2ª Mostra de Experiências em Vigilância Socioassistencial

 

Seja muito bem-vindo (a) à 2ª Mostra de Experiências em Vigilância Socioassistencial!

Com o êxito da 1ª Mostra de Experiências em Vigilância Socioassistencial, em 2017, a organização do XI Encontro da Vigilância Socioassistencial lança as instruções para a inscrição na segunda edição da Mostra.

Nesta edição as inscrições ocorreram exclusivamente via formulário eletrônico, entre os dias 19 de março e 19 de abril de 2018.  

A 2ª Mostra ocorreu durante o XI Encontro Nacional de Vigilância Socioassistencial, nos dias 19 a 21 de junho, em Brasília.


EXPERIÊNCIAS MUNICIPAIS SELECIONADAS:

AÇAILÂNDIA/MA – BOLETIM DA VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL/MAPEAMENTO SOCIOTERRITORIAL

ASSARÉ/CE – Diagnostico Situacional Continuado – Programa de Monitoramento e Avaliação Continuado do SUAS

BELÉM/PA – Conhecendo a população em situação de rua: quantificação e perfil em Belém/PA a partir do atendimento socioassistencial dos anos 2015-2016

BLUMENAU/SC – Produção e sistematização de dados como fundamentação técnica na elaboração do Plano Municipal de Assistência Social do município de Blumenau/SC

BOM DESPACHO/MG – A Vigilância Socioassistencial e os territórios relevantes para a implementação do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos no município de Bom Despacho-MG

CAMPO ALEGRE DO GOIÁS/GO – Primeiros passos para implantação da Vigilância Sociassistencial no Município de Campo Alegre de Goiás

CARAPEBUS/RJ – Boletim da Vigilância Socioassistencial

CASTANHAL/PA – O SUAS promovendo igualdade racial em Castanhal-PA. Uma experiência de lutas e conquistas

CEDRO/PE – CONSTRUÇÃO DE INDICADORES DE AVALIAÇÃO QUALITATIVA DO SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS

CURITIBA/PR – AVALIAÇÃO DO PERÍODO 2014 A 2016 DO PLANO DECENAL MUNICIPAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO EM MEIO ABERTO DE CURITIBA

DIADEMA/SP – Atualização da Topografia Social do Município de Diadema/SP

IGARASSU/PE – CARTOGRAFIA SOCIAL E A ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO SOCIOTERRITORIAL NO SUAS

JANUÁRIA/MG – Planejamento Estratégico do Serviço de Convivência  Fortalecimento de Vínculos – SCFV no município de Januária

LONDRINA/PR – Sistema de informações da Política Municipal de Assistência Social: indicadores de monitoramento e avaliação para aferição de padrões de qualidade de serviços do município de Londrina

LORENA/SP – Diagnóstico sócio territorial da proteção social básica, CRAS I e CRAS II, da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, do Município de Lorena – SP

LOUVEIRA/SP – Vigilância Socioassistencial: Painel de Monitoramento

MACEIÓ/AL – A qualificação da oferta dos serviços socioassistenciais a partir do exercício da função de Vigilância Socioassistencial

MANDAGUARI/PR – Parâmetros municipais básicos que contribuam na implementação e implantação de um Sistema Municipal de Vigilância Socioassistencial

MARACANAÚ/CE – Diagnóstico Socioterritorial Intersetorial: múltiplos olhares sobre a vida que pulsa no território de Maracanaú-CE

MORRINHOS/CE – Conhecer para Intervir

MURIAÉ/MG – A ARTICULAÇÃO INTERSETORIAL ENTRE O PROGRAMA MUNICIPAL CESTA CHEIA E O CADÚNICO: INTEGRAÇÃO ENTRE CRITÉRIOS E PROCESSOS DE ATUALIZAÇÃO E INCLUSÃO CADASTRAL

OCARA/CE – Oficina para o Reordenamento do Referenciamento de Territórios aos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS

PARÁ DE MINAS/MG – A GESTÃO DA QUALIDADE COMO INSTRUMENTO DE ORGANIZAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE MONITORAMENTO DE DADOS NOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS

PORTEL/PA – Análise Interpretativa da Demanda Potencial de Grupos Remanescentes Quilombolas para Inclusão no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

RECIFE/PE – Implantação de instrumentais para Registro Mensal de Atendimentos (RMA) da Proteção Social Especial de Alta Complexidade no município de Recife

RIO DE JANEIRO/RJ – Levantamento da População em Situação de Rua do Município do Rio de Janeiro – “Somos Todos Cariocas”

SANTA LUZIA DO ITANHY/SE – Vigilância Socioassistencial como estratégia que qualifica o SUAS: a experiência da busca ativa na Pedra Furada em Santa Luzia do Itanhi-SE

SANTOS/SP – Mapeamento de território: produção de sentidos e (re)conhecimentos das situações de vulnerabilidades, riscos sociais e potencialidades

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SP – Proteção Social e percepção da vivência das pessoas em situação de rua em São José do Rio Preto

SÃO PAULO/SP – Banco de Dados Geográfico na Secretaria Municipal de Assistência Social de São Paulo

SOROCABA/SP – Violações de direitos: identificar para combater, compreender para prevenir! Diagnóstico social dos locais de agressão e do perfil de mulheres vitimadas no município de Sorocaba/SP

TAIOBEIRAS/MG – Pesquisa de opinião junto aos usuários frequentes às oficinas dos dois CRAS de Taiobeiras/MG

TRÊS LAGOAS/MS – Perfil das pessoas em situação de rua de Três Lagoas – MS atendidas pelo Centro Pop e Serviço de Abordagem Social

ULIANÓPOLIS/PA – A implantação do Plano Municipal de Educação Permanente

VIÇOSA/RN – ESTUDO SOBRE AS FAMÍLIAS BENEFICIÁRIAS DO PROGRAMA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA FAMILIAR – PROMAF DO MUNICÍPIO DE VIÇOSA/RN

 

EXPERIÊNCIAS ESTADUAIS SELECIONADAS:

ACRE

Diagnóstico da Situação de Trabalho Infantil nas Casas de Farinha da Regional Juruá/AC

AMAZONAS

VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL NO ESTADO DO AMAZONAS: desafios e potencialidades de monitoramento e apoio técnico à gestão municipal

BAHIA

“Por onde for quero ser seu par” O processo de Acompanhamento no SUAS: Uma Metodologia da Bahia

GOIÁS

Situação da População Quilombola em Goiás

MARANHÃO

Módulo Estadual de Vigilância Socioassistencial

Reuniões de Acompanhamento, Assessoramento e Apoio Técnico

MATO GROSSO

Relatório Sistematizado do RMA

MATO GROSSO DO SUL

Desburocratização no Repasse do Recurso Estadual da Assistência Social, na Modalidade Fundo a Fundo, por meio da Informatização do Processo de Cofinanciamento FEAS no Estado de Mato Grosso do Sul

PARÁ

CONSTRUÇÃO DE INDICADORES NA ASSISTÊNCIA AO IDOSO:  UMA PROPOSTA DE INSTRUMENTAL PARA MONITORAR E AVALIAR OS SERVIÇOS DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL – MODALIDADE ABRIGO INSTITUCIONAL

Taxa de Incremento de Acesso aos Serviços Socioassistenciais do Estado

PARAÍBA

Implantação do Registro Mensal de Atendimento Estadual para os CREAS Regionais e Municipais no Estado da Paraíba

PARANÁ

Case de Business Intelligence para gerenciamento de informações do Cadastro Único para Programas Sociais | BI CadÚnico

Identificação da população inserida no Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico e perfil de beneficiários

PERNAMBUCO

Assessoria Técnica Integrada: desafio para gestão estadual de Vigilância Socioassistencial

Diagnóstico socioassistencial: uma construção para o curso de Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS do CAPACITASUAS

RIO DE JANEIRO

ESTUDO SOBRE AS ÁREAS PACIFICADAS NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO-Estratégia para cobertura dos CRAS E CREAS nos territórios pacificados

 


EDITAL, COMUNICADOS E INFORMAÇÕES

15/03/2018
Lista de habilitados para a inscrição

16/03/2018
Edital SNAS nº 1/2018

16/03/2018
Link de Inscrição

16/03/2018
Formulário para recurso à lista de habilitados (até 21/03/2018)  
 

10/04/2018
Nota de esclarecimento
   

19/04/2018
Prazo de inscrição prorrogado até o dia 23 de abril

11/05/2018
RESULTADO FINAL

 


 

A Mostra está dividida em duas modalidades:

Boas Experiências em Vigilância de riscos e vulnerabilidade: identificação de perfis, situações e contextos de riscos e vulnerabilidades presentes nos territórios;

Boas Experiências em Vigilância de padrões de serviços:  monitoramento das características e distribuição da rede de proteção social instalada para a oferta de serviços e benefícios; análise da adequação entre as necessidades da população e a oferta dos serviços e benefícios, baseada nos territórios.

Importante saber:

A autenticação para a inscrição na 2ª Mostra é de responsabilidade do gestor/representante da Vigilância. Foram utilizados o perfil e a senha do SAA. 

Após a digitação dos dados para a inscrição no sistema, o responsável poderá imprimir o documento gerado em PDF pelo sistema.

Certifique-se de que os anexos foram corretamente inseridos.

Recomenda-se que as informações a serem inseridas no formulário sejam preenchidas primeiramente em word para não haver perigo de perda de dados por qualquer eventualidade. Disponibilizamos aqui o arquivo word que poderá auxiliar o preenchimento. 

O sistema permite a inscrição de duas experiências, de modo que o estado, município e o DF poderão inscrever no máximo duas experiências. Caso o ente federado ou município inscrever mais de duas, serão consideradas pelo sistema apenas as duas últimas inscritas, desvalidando as inscrições mais antigas.

Caso o município, estado ou DF tenha alguma dúvida ou necessite de algum apoio ou esclarecimento sobre o formulário, deverá contatar o MDS por meio do e-mail vigilanciasocial@mds.gov.br.

 

 

Informações sobre a 1ª Mostra de Experiências

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support