Votação para Suas concorrer a prêmio internacional é prorrogada!

Iniciativa inovadora da assistência social pode representar o Brasil no OGP Awards: Melhoria nos Serviços Públicos por meio de Governo Aberto. Votações vão até às 12h de terça-feira (26)

A votação para o Prêmio Open Government Partnership (OGP) Awards: Melhoria nos Serviços Públicos por meio de Governo Aberto foi prorrogada até às 12h de amanhã (26). Devido a problemas técnicos, o formulário de votação ficou fora do ar durante o dia 24 de maio. Por isso, de forma a não prejudicar os participantes, decidiu-se pela prorrogação.

O Sistema Único de Assistência Social (Suas), que completa 10 anos em 2015, é uma das seis iniciativas pré-selecionadas pela sociedade civil e governo federal para participar da premiação internacional, em outubro de 2015.

Clique aqui para votar no Suas

Em 2015, a premiação vai valorizar as iniciativas de abertura de governo (acesso à informação, participação, prestação de contas ou inovação tecnológica etc.) e como elas resultaram em melhorias na entrega de serviços públicos.

Evolução – Nos últimos 10 anos, os governos federal e estaduais e as prefeituras criaram uma nova assistência social no Brasil. Com a criação do Suas em 2005, o país saiu de vez da era do assistencialismo e começou a reconhecer e garantir os direitos da população mais pobre.

O sistema organizou os papéis e responsabilidades de todos os entes federados e definiu o quanto e como cada um deve investir. E os resultados dessa importante mudança já apareceram. O Suas está presente em quase 100% dos municípios brasileiros. Além das 10 mil unidades públicas de atendimento, conta com aproximadamente 13 mil entidades privadas que prestam serviços socioassistenciais.

As unidades de assistência social nos municípios são responsáveis por executar e desenvolver grandes programas e políticas sociais, como a gestão do Cadastro Único e do Bolsa Família, além de ações de inclusão produtiva.

Elas são as principais responsáveis pela mudança de vida que milhões de famílias pobres brasileiras tiveram nos últimos anos, com ascensão de classe social e maior acesso à saúde, educação e outros serviços.