INFORME – BPC

Mudanças no BPC: comprovação de despesas e agendamento de avaliação agora podem ser feitas no requerimento do benefício

O Ministério da Cidadania, em parceria com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), vem realizando diversas ações para dar mais agilidade ao processo da concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e atender os requerimentos que se encontram pendentes de análise em decorrência do período da pandemia, quando ocorreu a suspensão do atendimento presencial pelo INSS – e dos serviços de avaliação social e perícia médica.

Assim, desde 21 de junho, as pessoas com deficiência que dão entrada no BPC podem agendar, junto com o requerimento, os agendamentos da perícia médica e da avaliação social, por meio dos canais remotos de atendimento do INSS (Central 135 e site/aplicativo de celular “Meu INSS”).

ATENÇÃO! Para os requerimentos realizados antes de 21 de junho, que estão pendentes de análise e ainda não possuem avaliação social e/ou perícia médica agendada, em breve serão implementadas medidas para que os requerentes também realizem os agendamentos da perícia médica e avaliação pelo 135 ou “Meu INSS”.

Outro ponto importante a ser destacado é a comprovação de gastos, pelo requerente do BPC, tanto idoso ou pessoa com deficiência, com medicamentos, consultas, tratamentos de saúde e/ou alimentação especial relacionados com a deficiência ou a idade avançada, e não são fornecidos pelo poder público. Antes, a comprovação era solicitada por meio de “exigência” cadastrada pelo INSS no decorrer da análise do requerimento. Agora, é possível apresentar os comprovantes de gastos no próprio requerimento, conforme telas a seguir:


Tela 01

Tela 02

Tela 03

Tela 04

Para os gestores e técnicos da Assistência Social, é muito importante conhecer essas mudanças e divulgá-las aos requerentes do BPC, para que preencham o requerimento de forma completa, agilizando o processo de concessão do benefício.

Lembrando que deve ser dada atenção especial ao seguinte:

  • No caso de novos requerimentos feitos por pessoas com deficiência, quem pede o BPC deve ser informado de que precisa ligar para a Central 135 do INSS ou acessar o site/aplicativo de celular “Meu INSS” para agendar a perícia médica e a avaliação social.
  • Para as pessoas com deficiência que deram entrada no requerimento do BPC antes do dia 21 de junho de 2021, é preciso que sejam informadas de que devem aguardar a implementação das medidas que também irão permitir o agendamento da perícia médica e da avaliação social por meio dos canais remotos do INSS.
  • Para os idosos e pessoas com deficiência, a comprovação dos gastos pode ser feita no próprio requerimento do BPC.

Os comentários estão encerrados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
//]]>